Depilação A Laser Intervalo Entre Sessões: Laser De Diodo

Escrito por: Michelle Martins

depilação a laser intervalo entre as sessões

Na depilação a laser o intervalo entre as sessões varia entre 30 a 60 dias e dependem da eficiência do tipo de laser. Para o laser de diodo o intervalo é de 45 dias, para o alexandrite são 30 dias em média. Veja a importância de respeitar os intervalos. 

Para alguns tipos de laser o intervalo maior é mais seguro. 

Para outros, as recomendações seguem os protocolos de aplicação de cada clínica. 

E ainda dá pra levar em consideração as recomendações de cada fabricante. 

Fizemos um resumão de dois principais tipos de laser comercializados aqui no Brasil e suas diferenças impactam no intervalo entre as sessões, no resultado e na segurança. 

São só 5 minutos de leitura que vão valer a pena!


Depilação a laser intervalo entre sessões de 45 dias 

Um dos tipos de laser mais modernos no Brasil e no mundo é o laser de diodo conduzido em fibra ótica. 

É dele a recomendação média de 45 dias de intervalo entre as sessões. 

Além dessa recomendação, a eficiência do laser de diodo possibilita que os pelos sejam raspados com lâmina no mesmo dia do tratamento. 

Este intervalo ainda considera que usando este tipo de a laser os pelos caem cerca de 10 a 15 dias após a sessão. 

Outras curiosidades: Depois De Fazer Depilação A Laser Posso Depilar Com Cera?

Depois disso, uma nova fase de crescimento precisa ser iniciada para depois ser aplicado o laser novamente na raiz dos pelos que ainda precisam de tratamento. 

E, como você pode imaginar, nem todos os pelos estão nascendo ao mesmo tempo. 

Outra consideração a respeito do intervalo vai das indicações de segurança do próprio fabricante do equipamento e também das orientações após avaliação do seu caso pelo profissional especializado. 

As principais características deste tipo de laser estão aqui 👇

Características do laser de diodo em fibra ótica 

Este tipo de tecnologia está atendendo mais de 50 áreas do corpo tanto para mulheres quanto para homens. 

Tanto é que vale até para o rosto, olha só: Depilação Facial A Laser: Confira 5 Benefícios + Qual Laser Escolher

Na primeira sessão, os resultados começam a aparecer, mas o resultado final e 100% definitivo se dá em torno de 10 sessões. 

Possui comprimento de onda de 800mn e 810mn e consegue penetrar mais profundamente no folículo do pelo.

O laser de diodo atinge a raiz do pelo e “mata” as células germinadoras. 

O seu feixe de energia consegue alcançar a camada mais profunda do folículo e por ser concentrado, intenso e não se expandir sobre a pele é um dos mais seguros para qualquer tom de pele. 

Com muito menos riscos de manchas e queimaduras. 

A fibra ótica faz com que a energia do laser chegue na raiz dos pelos sem perda de potência e por isso é um dos tratamentos mais eficientes e com resultados mais rápidos. 

Sessões de depilação a laser com intervalos de até 60 dias 

Já contamos lá em cima que muito vai depender da avaliação do profissional e dos protocolos de aplicação da própria clínica. 

No entanto, algumas características do laser fazem com que um intervalo maior seja mais seguro para a pele. 

Um exemplo disso é o laser Alexandrite

O seu foco é a atração direta da melanina. 

Os riscos de queimaduras ou manchas é maior para peles com fototipos mais escuros. 

Se você não sabe ainda qual a classificação do seu fototipo, a Sociedade Brasileira de Dermatologia ( SBD) usa as seguintes características: 

Identifique seu fototipo

Fototipo I: Pele branca – sempre queima – nunca bronzeia – muito sensível ao sol.

Fototipo II: Pele branca – sempre queima – bronzeia muito pouco – sensível ao sol.

Fototipo III: Pele morena clara – queima (moderadamente)– bronzeia (moderadamente) – sensibilidade normal ao sol.

Fototipo IV: Pele morena moderada – queima (pouco) – sempre bronzeia – sensibilidade normal ao Sol.

Fototipo V: Pele morena escura – queima (raramente) – sempre bronzeia – pouco sensível ao sol;

Fototipo VI: Pele negra – nunca queima – totalmente pigmentada – insensível ao sol.

Já fica o alerta: muitos casos que contribuíram para o aparecimento de pessoas que sofreram queimaduras são:

  • Decorrentes da escolha da clínica ou equipamento e/ou;
  • Do manuseio incorreto do equipamento pelo profissional.

Conteúdo extra: Clínica De Depilação: Um Guia Para Não Errar na Escolha Do Procedimento E Da Clínica

O laser Alexandrite precisa ser muito bem regulado e  isso pode interferir na quantidade de sessões. 

O seu feixe de luz tem alta afinidade pela melanina, por isso é sempre necessário regular a sua energia para casos de peles morenas ou negras. 

Na medida que reduz a energia, a quantidade de sessões pode aumentar para atingir um  resultado mais satisfatório. 

A recomendação aqui no Brasil é apenas para peles até o fototipo III.

Com intervalos entre as sessões de 60 dias, o tratamento pode levar mais de um ano e o resultado a partir de 10 sessões. 

A depilação a laser dói?

 

Todos que já procuraram saber mais sobre depilação a laser nos últimos anos tem uma opinião em comum: dói. 

Mas,  muita coisa mudou depois que a técnica foi lançada e se tem uma coisa que virou mito é que a depilação a laser dói demais. 

Vamos aproveitar para fazer um resumo das duas tecnologias mais comuns no mercado.

Laser Alexandrite o que tem maior intervalo entre as sessões

O detalhe importante desse tipo de laser é que as chances de queimadura são maiores, principalmente se você estiver com a pele bronzeada. 

Não é possível garantir que a depilação com laser alexandrite seja definitiva, pois manutenções podem ser necessárias após um ano aproximadamente.

Já no quesito dor, o Alexandrite pode ser muito dolorido quando realizado com o máximo de sua energia.

Geralmente é utilizado um gás de criogênio para resfriar a região e amenizar a dor. 

Mas, vai outro alerta: o gás também pode ser prejudicial e causar queimaduras na pele. 

Laser Diodo

A Laser Fast,  especialista em depilação com laser de diodo,  explica o seguinte:

“Eliminar os pelos sem dor geralmente remete a lâmina e cremes depilatórios. NÃO MAIS! Nosso procedimento contém um novo sistema de refrigeramento que protege durante o tratamento”

Outra característica do laser de diodo é o resfriamento da ponteira em contato com a região.

Essa ponteira tem a função de realizar uma super camada de proteção e deixar o processo de depilação praticamente indolor. 

Outros tipos de laser possuem resfriamento por agentes externos, como o criogênio, o que pode deixar a pele mais suscetível à desidratação e queimaduras.

Viu como detalhes de cada laser podem influenciar muito a experiência no momento da depilação e ainda ser decisivo quanto à eficiência? 

Você pode testar o laser de diodo, a Laser Fast vai deixar o voucher valendo 3 sessões aqui no artigo: 

cta ganhe-3-sessoes-depilacao-laser-fast

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo