Tudo Sobre Depilação A Laser E Foliculites: A Solução Perfeita

Escrito por: Michelle Martins

tudo sobre depilação a laser

Avalie o artigo

Para saber tudo sobre depilação a laser e como pode ser a solução para foliculites é importante considerar que a depilação a laser é eficiente quando atinge a raiz dos pelos e impede o crescimento. Assim não há chances de pelos encravados e foliculites. Explicamos tudo no artigo completo. Confira!

Muita gente busca a depilação a laser como última chance de resolver para sempre seus problema com alergias, bolinhas vermelhas e foliculites após depilação. 

Não é atoa, afinal, o resultado é realmente libertador para homens e mulheres. 

Saiba agora os detalhes da depilação a laser e a relação com o tratamento de foliculites.

E de bônus vai uma ajudinha para escolher o melhor laser para você. 

Para começar, tudo sobre depilação a laser e seu funcionamento. 

Como funciona a Depilação a Laser

Pra resumir, podemos dizer que a depilação a laser é um tratamento de remoção dos pelos. 

A remoção pode ser por tempo prolongado ou definitivo. 

Essa informação é crucial para quem sempre pensou que qualquer depilação a laser é totalmente definitiva. 

Ela pode ser, mas existem variações no tipo de equipamento.

E, claro, fatores biológicos de cada pessoa que vão influenciar o resultado final de todas as sessões.

Isso por que o mecanismo de remoção dos pelos acontece pela atração do laser pela melanina presente em nossos pelos. 

Assim que em contato com a alta concentração de melanina contida na raiz dos pelos, o feixe de laser é disparado e capaz de “matar” as células germinativas. 

E como isso pode variar? 

Cada tipo de laser tem uma intensidade, concentração e comprimento de onda que pode limitar o alcance e não conseguir chegar na raiz dos pelos. 

Já ouviu falar em fotodepilação ou luz pulsada?

São procedimentos de depilação prolongada e não devem ser confundidos com laser, tá? 

O cuidado aqui é não pagar por “depilação definitiva” ou “depilação a laser”.

Enquanto que, na verdade, você só está realizando um procedimento que pode chegar a durar até 6 meses apenas.

Para conhecer tudo sobre depilação a laser e as variações de equipamento, só conferir nos próximos tópicos.

Agora, antes de mais nada, é importante você saber se o que você tem é realmente foliculites.

Vamos lá? 

O que é foliculite?

Sabe aqueles pelinhos que encravam sempre que você usa cera para depilar? 

Eles costumam coçar, deixar casquinhas. Em outros casos, os poros ficam machucados e com bolinhas que não deixam a pele lisinha. 

Quem costuma ter nas pernas, por exemplo, sabe bem o que é depilar e fica com aquele aspecto irritado e ardendo.

As foliculites tem várias causas, as três principais são: 

Foliculites por bactérias

Pode ser desenvolvida pelo contato com os chamados estafilococos.

Apesar de estarem presente em nossa pele, pode causar inflamação quando entram em nosso corpo por meio de um corte, ferimento, arranhões ou lesões na pele. 

Foliculite da banheira quente

Já ouviu falar?

São as bactérias que se proliferam em ambientes aquáticos com níveis de cloro e pH não bem regulados.

Como banheiras de hidromassagem e piscinas aquecidas.

Áreas que ficam úmidas por mais tempo são as mais propensas à infecção, como as cobertas pela roupa de banho.

A recomendação é evitar contato com esses ambientes logo após a remoção dos pelos com cera. 

Se você notou essas pequenas inflamações depois de ter passado uma temporada na praia ou aquele final de semana na piscina…então já sabe. 

Pseudofoliculite da barba

Os pelos raspados ou arrancados bruscamente, ao crescerem, se curvam e voltam para o interior da pele.

Pessoas que fazem depilação ou raspam a área do biquíni, por exemplo, podem desenvolver foliculite na virilha.

Este processo leva à inflamação e, às vezes, geram até cicatrizes.

Tenho certeza que o último tipo é o que as pessoas mais se identificam, é o seu caso?

A solução para os de casos que variam desde foliculites na barba até pelos encravados na virilha é a mesma: depilação a laser. 

Vamos contar tudo sobre depilação a laser e como a pele fica após o tratamento. 

Como fica a pele após a depilação a laser? 

A pele fica com poucos pelos espalhados e outros que demoram crescer.

Há pessoas que não ficam com nenhum tipo de agressão e outras que ficam com vermelhidão que desaparece ao longo dos dias. 

Mas, o que mais surpreende qualquer pessoa que resolve ficar sem os pelos de forma definitiva é que a primeira sessão é o que traz o maior impacto.

Especialmente na quantidade de pelos que param de crescer.

Isso por que o equipamento age na fase de crescimento do pelo.

Disparando o laser capaz de atingir a raiz do folículo piloso e “matando” as células que produzem pelos.

A recomendação da Laser Fast, por exemplo, é estar sem pelos na sessão. Raspar no mesmo dia ou no dia anterior.

Para outros tipos de laser pode ser que seja necessário deixar os pelos sem raspar cerca de 3 dias antes do procedimento. 

Como os pelos só são destruídos em sua fase de crescimento, nem todos os pelos estão crescendo ao mesmo tempo.

A cada sessão de laser é possível atingir uma quantidade de pelos.

Na primeira sessão, os resultados começam a aparecer, e o resultado final se dá progressivamente em até 10 sessões.

A pele já está mais clarinha, já que não tem mais o atrito da lâmina e nem da cera, principalmente as regiões como virilha, axilas e pernas.

Sem contar que você pode usar a depilação a laser nos braços, na barriga, nas costas ou onde preferir, combinado? 

Já dá pra você imaginar que sem pelos, sem puxões da cera e sem atrito com lâmina, a pele não tem chances de desenvolver foliculites?

Mas, isso é basicamente tudo sobre depilação a laser que você precisava saber? Não. 😅

Tem mais um detalhe super importante: o tipo de laser.

Qual tipo de laser para depilação escolher? 

Vou deixar aqui uma matéria completa sobre os principais tipo de laser: Como Descobrir Qual Melhor Tipo De Laser Para Depilação Para Seu Tipo De Pele

Mas, já fica o spoiler: o Laser de Diodo é o mais moderno, mais eficaz e confortável de todos. 

Vai um resumão de cada um deles pra você: 

Laser Alexandrite

Esse possui ondas de 755 nanômetros e seu foco é a atração direta da melanina, além de conseguir chegar até a camada média da derme. 

O detalhe importante desse tipo de laser é que as chances de queimadura são maiores.

Principalmente se você estiver com a pele bronzeada.

Limitado para peles claras.

Laser Soprano XL

Esse possui ondas de 810 nanômetros, é mais dolorido e são necessárias mais sessões para chegar a um resultado satisfatório. 

O feixe de luz é disparado várias vezes em uma área maior e com menos energia. 

Todos os tipos de pele podem receber este tratamento, mas exige mais sessões para atingir todas as fases de crescimento dos pelos.

Laser de Diodo 

Mais avançado e seguro que o Alexandrite.

Penetra mais profundamente no folículo do pelo e pode ser usado também em peles morenas e negras.

Você pode até testar, a Laser Fast está oferecendo 3 sessões grátis pegando o voucher aqui embaixo: 

tudo sobre depilação a laser

Avalie o artigo

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo